Massas Italianas BARILLA

Descrição:

Categoria:
Produtos Especiais

A BARILLA, maior produtora de massas do mundo, está presente em mais de 125 países ao redor do planeta, produzindo mais de 30 tipos de macarrões e outros muitos tipos de molhos, temperos, pães e bolachas sob as marcas BARILLA, Mulino Bianco, Pavesi, Voiello, Wasa (Suécia), Misko (Grécia), Filiz (Turquia), Yemina e Vesta (México). A empresa possui 27 fábricas principais ao redor do mundo, sendo mais da metade delas localizadas na Itália e o restante em países como Estados Unidos e Grécia. A marca é líder no mercado italiano com 40% de participação e detém 25% do mercado americano. Atualmente a empresa produz o suficiente para encher mais de 10 bilhões de pratos fundos de macarrão por ano.

Antigamente era comum se ouvir a frase “domingo é dia de macarronada da mama”. Hoje em dia, a frase que melhor se encaixa é “todo dia é dia de nhoque, spaghetti, talharini, lazanha, capeletti, ravióli da italianíssima BARILLA”, líder mundial na produção de massa e marca mais reconhecida quando o assunto é macarrão, produzido com o mesmo carinho de uma tradicional mama.

A história

A BARILLA foi fundada em 1877 na cidade de Parma, localizada ao norte Itália, por Pietro Barilla, como uma modesta loja que vendia e fabricava artesanalmente pães e massas. Inicialmente a nova empresa contava apenas com uma grande mesa, um rolo de madeira para abrir a massa e um modesto forno. A idéia por trás de sua fundação era fornecer à vizinhança massas e pães frescos e feitos na hora. Por dia eram produzidos cerca de 50 quilos de massa, que continha ovos em sua composição. Por dia, Pietro e seu filho Riccardo, trabalhavam até 18 horas. A tradicional cor amarela, que logo se tornou uma das assinaturas da empresa, podia ser vista em carroças que circulavam pelas ruas de Parma levando suas deliciosas massas e pães. O sucesso de suas massas frescas no decorrer dos anos levou Pietro a inaugurar uma segunda loja em 1891. Em 1910, a empresa avançou do artesanato para a indústria. Através da fábrica em Via Veneto, com 80 operários, produzia 8 toneladas de massa por dia. No ano seguinte, o artista Ettore Vernizzi, desenhou a primeira marca registrada da empresa. Ainda neste ano, os filhos do fundador da empresa, Riccardo e Gualterio, assumiram o controle da BARILLA.

Nesta época os produtos BARILLA eram vendidos na cidade de Parma e em mercearias, de outras cidades italianas, que tinham contrato com a empresa. Na década de 20, suas massas eram exportadas, em pequenas quantidades, para a França e Estados Unidos. Era o tímido começo de uma internacionalização da marca. Durante a Segunda Guerra Mundial a empresa direcionou quase toda sua produção para cumprir contratos com o exército italiano. Em 1947, logo após o término do conflito, a BARILLA começou a estender suas atividades e distribuição com uma rede de transporte de caminhões, cobrindo todo o território italiano.

Cinco anos depois, a campanha “Com Massa Barilla é sempre domingo” (em italiano “Pasta Barilla é sempre domenica”) a marca venceu a Palma de Ouro da Publicidade. Esse slogan identificaria a marca BARILLA por anos. Ainda este ano, a empresa começou a ser administrada pelos netos do fundador, Pietro e Gianni. Foi a primeira empresa a adotar embalagens para toda uma linha de massas, em 1955. Até então, costumava-se vender o produto a granel. O criador da identidade da marca e um de seus principais patrimônios – as embalagens de papel cartão – foi o publicitário Erberto Carboni. As caixinhas azuis foram protagonistas, a partir de então, de várias campanhas de marketing da empresa. Em 1965 a empresa recomeçou a produzir pães (que tinha sido interrompida no ano de 1947 em virtude da Segunda Guerra Mundial) e outros produtos como grissinis, bolos e pizzas.

No ano de 1969, as embalagens e o logotipo da marca BARILLA foram completamente modernizados. Dois anos mais tarde, a família vendeu o controle acionário, por US$ 70 milhões, para a empresa americana W.R.Grace, mas recomprou-o em 1979, mesmo ano em que a primeira subsidiária internacional da marca foi estabelecida na França. De volta as mãos da família fundadora a empresa cresceu nos anos seguintes, passando de um faturamento de US$ 288 milhões para quase US$ 1 bilhão em 1986.

Foi somente a partir de 1987 que a marca começou sua internacionalização através de campanhas publicitárias com o endosso de pessoas famosas, como por exemplo, os atores Gérard Depardieu e Paul Newman, a atriz Cindy Crawford, os tenistas Steffi Graf e Stefan Edberg, o esquiador Alberto Tomba e o tenor Placido Domingo, que promoviam seus produtos pela Europa. Durante a década de 90 a empresa, já sob o comando da quarta geração da família, adquiriu várias pequenas fábricas de massas pela Europa, aumentado ainda mais seus negócios. Em 1996 a BARILLA começou a exportar Spaghetti e Fettucine para os Estados Unidos. No ano seguinte os produtos da marca começaram a serem comercializados no Brasil. No final desta década, os esforços de internacionalização da marca já podiam ser sentidos, com os produtos BARILLA comercializados nos Estados Unidos, Japão, Austrália, Brasil, México, Turquia, França, Áustria, Alemanha, Suécia, Suíça e Grécia. Nesta época a participação da empresa no mercado americano de massas atingia 9%, com seus produtos sendo vendidos em cerca de 90% dos supermercados e mercearias do país. Mais recentemente, em 2009, a empresa estabeleceu um moderno centro de nutrição que avalia as questões do setor de forma mais abrangente.

As massas da BARILLA ficaram famosas no mundo inteiro, não somente pela sua alta qualidade e sabor, mas também por suas tradicionais embalagens azuis numeradas de acordo com o tipo de macarrão. Hoje em dia a marca oferece mais de 30 tipos diferentes de macarrão.